terça-feira, 3 de abril de 2012

Tempo de Ronda

 

 
 
 
 

Água na cacimba.
Caminhada longa,
até Loanda. [Um
tempo de ronda. Uma
oração sacra. Um orador
de toga].


[O que fazer depois de certa
Hora? Como transformar espera
em menor demora?].


Alguém se deita à sombra de
alguém. Não há sequer árvore
frondosa. [E o milho amarelo
foi levado pelo galo, à tarde.
Tem o vermelho. Mais
selvagem].


As horas [impávidas,
dormentes] sobrevivem.
Sós.


Água na cacimba.
Sede na boca.


A caminhada é longa,
de Teotihuacan até
Loanda.


[Um tempo de ronda. Uma
Oração sacra. Um orador de
Toga].

(Marcelo Novaes)

21 comentários:

  1. Os poemas de Marcelo Novaes mexem com imagens do inconsciente coletivo. Um dos poetas que tenho lido com frequência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu agradeço a sua leitura, Tânia.



      Um beijo!

      Excluir
  2. TÂNIA!

    Só ganhas com isso.Ele consegue mexer com aquilo que está mais adormecido e já nem lembrávamos. Mistura cores, salpica dores, às vezes atrai o bom humor, enfim um dos poetas mais completos que já li. Aimda bem que tenho muita poesia dele guardad comiho, o que não me impede de passear pelos blogs.

    Belíssima escolha.

    Beijos

    Mirze

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mirze,


      Vc já me acompanhava quando eu tinha dois leitores. Um beijo, amiga.

      Excluir
  3. Cara,estas horas impávidas,sós me são familiares,lá,aqui,e aqui
    e sobrevivem :)
    Bcna voltar aqui e fzer esta ronda Vlwwww mínimo ajuste
    Meu camarada,sempre D++++ grde abraço Marcelo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo,


      Vc está familiarizado com as tais horas? Huuummm... Elas duram, mas têm lá as suas razões de ser.



      Um abraço, amigo.

      Excluir
  4. Keiko T. Machado3 de abril de 2012 16:57

    Mínimo Ajuste,Tânia,Mirze, Paba e tdos mais por onde minha voz chegar,fui apresentada a este universo da obra do Marcelo há pouco tempo,pouco no tempo oficial porém muito para as belezas,profundezas e portas que em mim se abriram e não frecharão.
    . Sou eternamente grata a especial pessoa que fez esta apresentação,
    ao Marcelo por ser o Marcelo !!!!!
    e a vcs deste espaço que acabo de conhecer,grata tbm e parabéns!!!!!!!!!! Bjjos. Keiko

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Keiko!


      Bom vê-la por aqui! E não se esqueça, moçoila: eu sou piá!

      ;)



      Beijo!

      Excluir
  5. Sempre é muito bom passar por aqui...quero aproveitar para te desejar uma feliz Páscoa! bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz Páscoa pra vc, pra Tânia, pra todos nós, Cláudia!



      Beijo.

      Excluir
  6. A caminhada é longa e interminável!

    beijos, Tânia
    e

    um beijo para o Poeta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cirandeira,


      No seu blog já percebi teu apreço pela África, minha amiga. Para além da geografia, é viagem no tempo, sobretudo.



      Um beijo!

      Excluir
    2. Marcelo, minha raiz é negra, malgré evidências na casca
      branca da árvore, folhas amarelas nos galhos e dois frutos azuis no olhar :) Amo a África sem nunca ter
      pisado seu solo. Mas a conheço desde sempre!

      um beijo

      Excluir
  7. Abraço imenso,na dimensão do meu respeito admiração p vc.Grato Marcelo!
    Prbens ao blog pela alta qualidade.

    ResponderExcluir
  8. Thierry,



    Um grande abraço, amigo. E uma excelente Páscoa para o pessoal desses Campos Gerais paranaenses.


    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma Páscoa bendita para vc e à tdos.
      Cgerais 'paraíso terrestre" um dos lugares mais impressionantes do mundo e o paraíso de amigos com A!
      Ainda na esperança daquele fantástico pensionato ou do festival revival :-))

      Excluir
  9. Thierry,



    Sim. Ouvir a grama crescendo...


    :)

    ResponderExcluir
  10. Marcelo!

    Ouça! Você faz falta. Pense nisso.

    Beijos

    Mirze

    ResponderExcluir
  11. Mirze,


    Poesias e prosas poéticas já escritas e findas.


    O ensaio [O Olho que Nos Olha Nos Olhos] e a ficção renascentista, "Ahasverus em Aaaltohnhäaff: Epistolário [1548-1564]", estão em andamento.



    Para mim, basta.



    Um beijo e Boa Páscoa, amiga!

    ResponderExcluir
  12. Estou relendo "O Olho Que nos Olha nos Olhos". Esse epistolário ainda não vi.

    Obrigada poeta e amigo!

    Beijos

    Mirze

    ResponderExcluir
  13. Epistolário cobrindo 16 anos do século XVI.

    O Olho terá XIX a XXI capítulos. Já estão todos em manuscrito. Vou passando pro blog aos poucos.


    Link do epistolário:

    http://aaaltohnhaaff.blogspot.com.br/




    Um beijo!

    ResponderExcluir