quinta-feira, 26 de janeiro de 2012



As ondas quebraram uma a uma.

Eu estava só com a areia e com a espuma

Do mar que contava só pra mim.

Sophia de Mello Breyner Andresen - Porto, 1919-2004

6 comentários:

  1. Essa intimidade silenciosa com o mar de repente...é poema!

    Beijos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O silêncio do mar é como o sonho, e nos leva para longe, para o infinito!

      beijos, Tânia

      Excluir
  2. e como é bom embalar a poesia junto com as ondas do mar

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O mar nos transmite tanta força, não é,
      Luíza?

      beijos

      Excluir
  3. Vou deixar aqui uma frase da grande escritora Clarice Lispector:
    "Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite".
    Clarice Lispector

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se todos nós soubéssemos disso e tivéssemos
      a coragem de aceitar a força que tem a solidão seríamos menos infelizes, aceitaríamos que depois da noite vem o dia!
      Sábias palavras as de Clarice!
      Obrigada, Marcia;

      beijos

      Excluir