sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Da série poemas




Das cicatrizes
não reveladas
pela monotonia das palavras
silenciadas e fatigadas
de sinceridades
e outras sodas
rompem-se os segundos
dentro das inutilidades
do tempo.

20 comentários:

  1. das inutilidades:
    tenho um alforje carregadinho delas


    beijooos

    ResponderExcluir
  2. me too!
    e carrego com prazer apesar do peso.
    doida de inutilidades devo ser!!!

    beijoss :)

    ResponderExcluir
  3. Tão belo...

    e os comentários só adensam!

    Tava com tanta saudade de te ler. Bjo:)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adri,

      saudades de ti, guria :)
      obrigada pelo belo. é bonito dizer bonito com menos letras!!
      beijoss

      Excluir
  4. às vezes, as cicatrizes pesam mais do que as inutilidades :)

    beijos, Lê

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ci
      Impossível pesar o que não tem tamanho...
      mas dá para sentir a carga, sim!

      beijoss :)

      meu pequeno está indo devagar e sempre!

      Excluir
  5. Respostas
    1. salvam
      afundam
      levam
      enterram
      brincam
      ensinam!

      beijoss, Tania :)

      Excluir
  6. ao contrário do que se diz, o tempo nunca passa!

    adorei o desenho!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não passa mesmo!
      é um grande de um inútil rsrsrs
      mas como precisamos dele, vamos nos submetendo...

      beijoss

      Excluir
  7. É sempre bom aceder à "inutilidade do tempo", sobretudo se o fazemos através do universo da sua poesia, sempre tão rica e tão despojada. Matou as saudades.
    beijoss,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José Carlos, há quanto tempo!! Estive no seu blog no final do ano, mas o senhor também andava meio parado. Vou lá de novo ver se tem novidades.

      beijoss :)

      Excluir
    2. Criei outro blog e tenho andado mais pelo outro, Lena. É o duvidasaquilinas@blogspot.com
      beijoss

      Excluir
    3. Eu não estava sabendo!
      Vou lá conhecer sua casa nova ainda hoje.
      beijoss :)

      Excluir
  8. A saudade manifestava-se, mas... a vida é feita de reencontros. :)


    Beijo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AC, sinto muitas saudades de vocês.
      Mas eu tinha e tenho coisas para fazer. Terminei o primeiro livro, vou trabalhar o segundo, vou desenhar mais e vou cuidar mais do meu pequeno bípede que adoeceu.
      E vou tentar escrever um pouco por aqui.
      E tentar cuidar também de mim e da minha felicidade.
      beijoss :)

      Excluir
  9. Me parece una imagen preciosa

    Saludos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Beatriz.

      Tão bonito o seu nome...

      Saludos :)

      Excluir